+ ESPORTES

Jornalista Jorge Kajuru tentou suicídio em São Paulo


23/09/2006

Carol Gregnanin

  

O jornalista Jorge Kajuru afirmou em entrevista exclusiva ao Terra, nesta sexta-feira, que tentou suicídio no último dia 9 após passar por uma série de problemas pessoais e profissionais, entre eles o fim de seu programa no SBT e a perda de um processo judicial em Goiânia.

 

Além disso, Kajuru faz tratamento de saúde há dois meses em Ribeirão Preto, interior de São Paulo, onde mora sozinho em um flat. Ele tem diabetes, se recupera de uma cirurgia no olho direito, faz tratamento para controlar o excesso de gordura no sangue e descobriu que tem um cisto no cérebro.

 

Durante a entrevista, Jorge Kajuru contou por que tentou se matar, como se sente agora e o que o ajuda a continuar vivendo. Confira!

 

O SBT tirou seu programa (Jogo Duro) do ar após mudá-lo de horário diversas vezes. Você chegou a ficar deprimido com essa decisão?

 

A minha depressão não tem nada a ver com o SBT. Fiquei surpreso porque não sabia como aquilo aconteceu. Depois que descobri, encarei com naturalidade. O problema todo foi com o faturamento. Quando o Silvio (Santos) me convidou, ele disse que eu precisaria conseguir 1 real a mais de cada real que ele gastasse comigo. Durante quatro meses, eu não perdi (na audiência) nenhum domingo.

 

Qual o problema com o faturamento se estava indo tão bem na audiência?

 

A Nestlé e a Brahma queriam um comercial com os apresentadores esportivos de cada emissora para entrar em rede nacional. Não tenho nada contra nenhuma dessas marcas, mas não aceitei fazer o da Nestlé porque chamava as famílias para irem aos estádios. Achava pior que prostituição um jornalista esportivo fazer isso sabendo como está a violência nos estádios de futebol. Eu não precisava ganhar dinheiro para mentir. E o da Brahma não topei porque acho um absurdo fazer propaganda de cerveja, apesar de tomar. A cerveja é perigosa, é uma droga. E nisso o SBT perdeu muito dinheiro.

 

Como é sua relação com Silvio Santos atualmente?

 

Não tenho nada contra o Silvio Santos, pelo contrário, devo muito a ele. Quando saí, ele mandou que me pagassem três salários a mais do que o combinado.

 

Se o SBT não é o motivo de sua depressão...

 

A depressão foi pela visão do meu olho direito. Tive um descolamento de retina e passei por duas cirurgias, uma em São Paulo, outra em Ribeirão (Preto). Tenho apenas 18% de visão no olho esquerdo e o direito, que tenho 48%, é o meu olho central. Agora preciso ficar de cama, me recuperando, para saber se terei de fazer outra operação, ou se vou voltar a enxergar como antes. Além disso, descobri que estou com uma placa gordurosa na artéria e tenho um cisto no cérebro. Preciso tomar remédio o dia inteiro para tratar mais esses dois problemas. Se não melhorar, vou ter que fazer uma cirurgia senão corro o risco de sofrer um derrame (cerebral) a qualquer momento.

 

Como você encara esses problemas de saúde?

 

Estou de cama há dois meses, choro o dia inteiro. Imagina um cara agitado como eu ter de ficar deitado. Não consigo andar três metros que sinto tontura. Para piorar, não estou enxergando nada.

 

Pensou em fazer alguma besteira por conta de tudo isso?

 

Não só pensei, como fiz. Tomei 14 comprimidos no meu flat e apaguei. A recepcionista começou a me ligar e como não atendia, ela chamou meu motorista. Eles entraram no quarto, me viram desmaiado e chamaram uma ambulância. No hospital, passei por uma lavagem estomacal e sobrevivi, graças a Deus.

 

Qual foi a gota dágua para que você tentasse acabar com sua vida?

 

Fiquei revoltado com o meu País quando perdi uma ação judicial para um desembargador de Goiânia. Ele me processou porque escrevi no jornal Diário da Manhã, quando trabalhava lá, que ele era o rei dos aumentos salariais dos desembargadores de Justiça. O processo foi julgado em última instância e eu fui condenado a pagar 86 mil reais para ele. As minhas contas foram bloqueadas e estou controlando meus gastos para não dar dinheiro para ele. Então eu queria fazer aquilo (se suicidar) como protesto contra o Brasil.

 

O que você pensa desta atitude agora?

 

Não faço isso nunca mais. Agora sei que tudo que aconteceu e está acontecendo comigo é importante. Está sendo a maior lição da minha vida. Agora vou começar tudo de novo e deixar de ser como era. Não me importava com o dinheiro, com a saúde, agora é diferente.

 

Como está sua situação financeira?

 

Não gasto mais do que tenho como antes. Eu vivia uma vida de mordomias, dava presentes para amigos. Mas só agora eu descubro os amigos que tenho. Tirando o (José Luiz) Datena, a minha namorada e outros poucos, não tenho mais ninguém. Quando você deixa a mídia nacional e uma conta sua atrasa um dia, as pessoas te olham como se tivesse lepra. Eu vivo hoje com os pés no chão.

 

Pensa em voltar à TV?

 

Tenho um talk show diário na TV Cultura de Ribeirão Preto e só estou esperando meu olho melhorar para emplacar um programa esportivo diário no SBT regional. Também vou preparar um piloto de dez minutos para entrar aos domingos no SBT nacional. Esse foi um pedido do Silvio Santos. Além disso, estou escrevendo um livro de poesias a pedido da Adriane Galisteu. Ela está me ajudando e devemos lançar em dezembro.

 

 

Redação Terra

 

Leia também:

Jornalista-piloto dará "uma volta na Itália em 12 dias" com uma Triumph Tiger Sport

Após “erro” jornalista usa redes sociais para se desculpar com os nordestinos

Feliz Dia do Jornalista!

Desportista lamenta destruição do Estádio José Cavalcante após festa de Jorge e Mateus

Jorge Hipólito, ex-goleiro de Campinense e Treze morre em João Pessoa



FAÇA SEU COMENTÁRIO:

Publicidade:







twitter facebook games

Agora Esportes
Sua Revista Esportiva On-line

Rua Vidal de Negreiros, 91 - Centro
Campina Grande - PB - CEP 58.101-001
comercial@agoraesportes.com.br

Desenvolvimento: Creartech